infertilidade masculina

          Por definição, infertilidade é o nome que se dá após um ano de tentativas regulares de concepção sem uso de método contraceptivo. Aproximadamente 30% dos casos tem causas exclusivamente masculinas e 20% têm causas masculinas e femininas combinadas.

          A avaliação dos casos de infertilidade é sempre do casal e o urologista desempenha papel importante na investigação e tratamento dos fatores do homem. 

          Diversas são as causas, algumas tratáveis clinicamente, outras necessitando de tratamento cirúrgico. Idealmente, o casal deve manter relações a cada 2 dias no período ovulatório da mulher, para manter a proporção ideal de frequência e qualidade do esperma, tornando os espermatozóides disponíveis nas tubas uterinas durante o processo.

infertilidade.jpg

Entre as causas de infertilidade masculina, incluem:

  • Varicocele: dilatação anormal das veias do cordão testicular, principalmente à esquerda, o que proporciona obstáculo à completa formação dos espermatozóides. É a causa mais comum de infertilidade no homem;

  • Criptorquidia: é o nome que se dá à ausência de um ou ambos testículos na bolsa escrotal;

  • Torção ou Trauma Testicular prévio: dano permanente causado por fragilidade congênita ou causa externa;

  • Infecções Genitais: diversos quadros infecciosos, em especial do epidídimo, que podem levar à obstrução dos ductos;

  • Alterações Genéticas e Síndromes Congênitas;

  • Cirurgias prévias, como a vasectomia e cirurgias abdominais que dificultam a ejaculação;

          Entre os fatores de risco para a infertilidade, incluem-se tabagismo, uso de drogas ilícitas e lícitas (alcoolismo), sedentarismo, doenças crônicas como diabetes e cânceres, exposição a metais pesados (chumbo, por ex), exposição a gonadotoxinas como pesticidas, sedentarismo, entre outras.

          O diagnóstico é realizado pela consulta clínica e exames adicionais, em especial o Espermograma, que forncerá uma análise indireta da fertilidade.

          O tratamento é dependente da causa e pode envolver uso de medicações ou tratamento cirúrgico, como é o caso da Varicocele. Nos casos em que não há um tratamento eficaz que possa conduzir à fecundação por meios naturais, o casal é encaminhado para fertilização por método assistido, através da inseminação artificial, fertilização in vitro ou injeção intracitoplasmática de espermatozóides.